Agora: Hits da Noite

Agosto Branco alerta para a importância do diagnóstico precoce do câncer de pulmão

Foto
SAÚDE

O câncer de pulmão é considerado, de acordo com Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a neoplasia que mais mata pessoas no mundo. E, é com o objetivo de alertar sobre as causas, sintomas, formas de prevenção e tratamento, que o Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) apoia a campanha "Agosto Branco", iniciativa da Associação Europeia de Respirologia, em alusão ao dia 1º de agosto, dia internacional de combate à doença.

Em mais de 80% dos casos de câncer de pulmão a principal causa é o tabagismo. Entre os sintomas observados nos pacientes estão: modificação do tipo de tosse, emagrecimento, dor torácica, presença de sangue no escarro além de dor e cansaço nas pernas, por isso, geralmente, quando esses sintomas aparecem a doença está em estágio avançado. Diante disso, o cirurgião torácico do HUST, Giancarlo Maruri Munaretto, alerta para a importância do diagnóstico precoce.

— Para toda pessoa com mais de 40 anos, principalmente se é fumante, indica-se a realização de uma tomografia computadorizada de baixa dosagem. Esse exame avalia as condições dos pulmões e é capaz de rastrear o câncer oportunizando, em caso de diagnóstico precoce, a chance de até 95% de cura da doença — afirma.

O tratamento feito após o diagnóstico de câncer envolve uma equipe multidisciplinar especializada. Primeiramente é feito o "estadiamento sistêmico" da doença, procedimento no qual é avaliado o estágio e presença de lesões, como por exemplo, metástases. Não havendo lesões é feita uma cirurgia minimamente invasiva (videotoracoscopia), na qual é retirado o tumor e feito acompanhamento médico. Por fim, quem necessita de quimioterapia, radioterapia ou imunoterapia é encaminhado para o setor oncológico. Tais tratamentos são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e estão disponíveis no HUST.

O médico ressalta que, de acordo com as estimativas, mais de dois milhões de casos de câncer de pulmão são registrados no mundo anualmente, aproximadamente 200 mil deles no Brasil, por isso, abordar o assunto incentivando o combate ao fumo e a prevenção é fundamental.

— Abandonar o tabaco é a principal recomendação. Nisso está incluso, além dos cigarros comuns, cigarros eletrônicos e narguilés, tão populares entre os jovens. Por fim, reitero que as pessoas não esperem o aparecimento de sintomas para procurar um médico e avaliar a saúde de seus pulmões — finalizou Giancarlo Maruri Munaretto.

Fonte: ASCOM – UNOESC
Simpatia FM Notícias