Agora: Pistaneja

Criada Comissão Técnica para avaliar a possibilidade de reativar as aulas do 6º ao 9º ano no Assentamento São José

Foto
EDUCAÇÃO

A educação do campo vem conquistando espaço, nos últimos anos, nos debates e nas políticas educacionais no Brasil. Tal fato merece reflexão, pois, é possível observar a continuidade do êxodo rural.

A educação emerge de um movimento social, da mobilização dos trabalhadores do campo e de uma luta social. É fruto da organização coletiva dos trabalhadores diante do desemprego, do trabalho precário e da ausência de condições materiais de sobrevivência da população.

E com objetivo de discutir essa temática lideranças do Assentamento São José coordenados por Dilson Barcelos, iniciaram uma mobilização no sentido de reativar as aulas para os alunos do 6º ao 9º ano na Escola Estudando e Plantando.  

Na terça-feira (02), o prefeito Gilmar Marco Pereira e a Secretária de Educação Adriana Zanatta tiveram um dia de reuniões juntamente com lideranças do assentamento São José, e representantes da Universidade Federal Fronteira Sul, para discutir esta pauta.

No período manhã a reunião foi na prefeitura de Campos Novos onde foram discutidas possibilidades e metodologias para implantar uma escola do campo no Assentamento. No período da tarde a reunião foi na sede assentamento onde o jornalismo da Simpatia FM esteve presente acompanhando as discussões que teve a presença do prefeito Gilmar Marco Pereira, da Secretária de Educação e moradores do local.

A Secretária de Educação Adriana explicou que neste ano de 2022 as aulas para estes alunos que frequentavam a escola multisseriada foram temporariamente paralisadas (por até 02 anos), porque não estavam cumprindo a metodologia adequada, causando dessa forma prejuízo ao aprendizado dos alunos, conforme explica a Secretária de Educação Adriana Zanatta.

img-sound-player

A professora Juliana Adriano que trabalha no setor de educação do MST e faz parte da comissão técnica, destacou que a implantação da escola do campo significa garantir que os alunos tenham o mesmo direito de acesso à educação que as crianças da cidade.

img-sound-player

O professor da Universidade Federal Fronteira Sul Willian Simões, informou que depois das duas reuniões realizadas, deliberaram para a formação de uma comissão que analisará as possibilidades, de acordo com a legalidade, de retomar as atividades do 6º ao 9º ano no Assentamento São José.

img-sound-player

O prefeito Gilmar Marco Pereira disse que a administração municipal está aberta a todas as possibilidades, desde que atendam a legislação, e que beneficiem os alunos para que tenham qualidade na educação. O prefeito destaca também que a intenção da administração é incentivar que as famílias permaneçam no campo, porém tudo será feito de acordo com as deliberações da comissão instituída

img-sound-player

Simpatia FM Notícias